Colégio Salesiano Região Oceânica
Ícone com a palavra confira, relacionada a matéria principal
Home Pastoral 2018 Matéria: Solenidade de Pentecostes

Solenidade de Pentecostes

O Espírito do Senhor encheu a terra inteira; Ele, que abrange o universo, conhece toda a palavra. Aleluia!


Solenidade de Pentecostes

No dia 20 de maio foi celebrada a Solenidade de Pentecostes. Além do início de um novo tempo litúrgico, ela marca também o começo da ação evangelizadora para que todas as nações e línguas tenham acesso ao Evangelho e à salvação, mediante o poder do Espírito Santo de Deus. 

O Salesiano Santa Rosa reuniu alunos, responsáveis e educadores para celebrar Pentecostes:

Encontro de Catequizandos
Os catequizandos alunos do Colégio Salesiano Santa Rosa participaram de um encontro que propôs a reflexão sobre a Solenidade de Pentecostes.

Realizado sob a orientação e supervisão do catequista Marcelo Musulão, o encontro aconteceu na capela do Colégio e foi ilustrado por um belíssimo ícone representando a descida do Espírito Santo sobre os apóstolos.

Missa na Escola
No dia 21 de maio, alunos, responsáveis e educadores reuniram-se na Capela do Colégio para a celebração da Santa Missa de Pentecostes.

O Espírito Santo é “a alma da Igreja”. É Ele que dá aos Apóstolos a perfeita compreensão do Mistério Pascal e os leva a anunciar a Ressurreição a todos os homens, sem exceção. É por Ele que nós acreditamos que Jesus é Deus e essa nossa fé se mantém. É Ele que enriquece o Corpo Místico com dons e carismas, numa grande variedade de vocações, ministérios e atividades. É Ele que, ao mesmo tempo que nos distingue, dando-nos uma personalidade própria dentro da Igreja, nos põe em comunhão uns com os outros, de tal modo que a diversidade não destrói a unidade.

O Patriarca Atenágoras reforçou o poder e a importância de Pentecostes ao afirmar que “sem o Espírito Santo, Deus fica longe; Cristo permanece no passado; o Evangelho é letra morta; a Igreja é uma simples organização; a autoridade é um poder; a missão é propaganda; o culto, uma velharia; e o agir mora, um agir de escravos. Mas, no Espírito, o cosmos é enobrecido pela geração do Reino; Cristo ressuscitado torna-Se presente; o Evangelho faz-se poder e vida; a Igreja realiza a comunhão trinitária; a autoridade transforma-se em serviço; a liturgia é memorial e antecipação; o agir humano é deificado”.


Postado em 22 de Maio de 2018 - Categoria: Pastoral